domingo, 29 de dezembro de 2013

Lei eleitoral restringe ações de agentes públicos a partir de 1º de janeiro
Com a proximidade das eleições para escolha de presidente da República, governadores, senadores, deputados federais, estaduais e distritais, marcadas para o próximo dia 5 de outubro, pessoas que ocupam cargos públicos passam a ter que seguir regras estipuladas pela Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97). Pelas regras eleitorais, a partir do dia 1º de janeiro fica proibida, por exemplo, a distribuição gratuita de bens, valores ou benefícios pelos gestores de órgãos da administração pública.
Os repasses só podem ocorrer nos casos de calamidade pública, de estado de emergência ou de programas sociais que já estão autorizados em lei e em execução orçamentária no exercício anterior. Nestas situações, representantes do Ministério Público Eleitoral poderão acompanhar os gastos e distribuições. 
As entidades e organizações vinculadas ou mantidas por candidatos também ficam impedidas de executar programas sociais, e neste caso, a proibição se estende inclusive para os programas autorizados em lei ou previstas no orçamento do exercício anterior. 
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio, explicou que a medida é uma forma de garantir o equilíbrio da disputa eleitoral. O hall de ações proibidas aumenta ainda mais à medida em que as votações se aproximam. A partir de 8 de abril, por exemplo, agentes públicos não podem rever salários pagos aos servidores públicos. A revisão só pode ocorrer dentro da margem de recomposição de perdas do ano. 
Três meses antes do início do processo eleitoral, a partir do dia 5 de julho, fica proibido o uso de dinheiro público para contratação de shows artísticos em inaugurações e o comparecimento de qualquer candidato a inaugurações de obras públicas. Também não é permitido o pronunciamento em cadeia de rádio e de televisão, fora do horário eleitoral gratuito. Mas o pronunciamento pode ocorrer se houver uma situação considerada urgente e relevante pela Justiça ou tratar de situações características das funções de governo. 
Qualquer nomeação e admissão de pessoas ou a demissão de funcionários sem justa causa também fica proibida a partir desta época. A mesma regra vale para os casos de suspensão ou readaptação de vantagens salariais ou de cargos e para qualquer ações que possa ser considerada um dificultador da função ocupada pelo trabalhador público. 
Os funcionários de órgãos governamentais também não podem ser removidos, transferidos ou exonerados nesse período. A medida tem que ser obedecida até a posse dos eleitos. A única exceção à regra é para os casos de nomeação ou exoneração de cargos em comissão ou dispensa de funções de confiança, nomeações para cargos do Poder Judiciário, do Ministério Público, dos tribunais ou conselhos de contas e dos órgãos da Presidência da República. A nomeação de candidatos aprovados em concursos públicos homologados até 5 de julho de 2014 também fica mantida. 
Os agentes públicos que ocupam cargos em disputa na eleição também não podem autorizar publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos federais e estaduais, ou das entidades da administração indireta. A restrição só pode ser ignorada quando houver caso de grave e urgente necessidade pública reconhecida pela Justiça Eleitoral. O impedimento também não atinge propaganda de produtos e serviços que tenham concorrência no mercado. 
A fiscalização dessas ações é feita pelos partidos políticos e pelo Ministério Público. O eleitor pode procurar representantes dessas entidades para denunciar qualquer irregularidade. Os agentes públicos que descumprirem as regras serão punidos com multa e podem ter o registro ou o diploma cassados.
Fonte: Agência Brasil

Nova regra retira influência política sobre as polícias


A integração das polícias Civil e Militar desde o banco da academia, a participação popular nos conselhos comunitários de segurança pública e a publicação semestral detalhada dos índices de criminalidade e violência nos municípios são o esteio do projeto de lei (PL) 865/11, do deputado Sebastião Costa (PPS), prioridade na pauta da Assembleia Legislativa em 2014.  
O PL institui as diretrizes para a elaboração da Política Estadual de Segurança Pública e recebeu o parecer favorável na forma do Substitutivo nº 2. Ele traz alterações para reforçar que a política de segurança do Estado deve ter caráter mais público do que privado. Antes da votação em 2º turno pelo Plenário, o projeto será apreciado pela Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária.  
“Quem determina se um município precisa de um efetivo maior do que outro município são os deputados, os políticos. Por isso, não tem planejamento, para cada cidade, das estratégias para combater a criminalidade. O nosso projeto acaba com essa prática. A polícia tem de passar a trabalhar com essa previsão, com esse planejamento e com a participação da população”, disse o relator da Comissão de Segurança Pública, deputado Sargento Rodrigues (PDT). 
Ele enfatiza que as forças de segurança em Minas Gerais sofrem com essa “política” atual. “Se colocar na lei, impede que um deputado mude os efetivos”. Pelo projeto, a distribuição dos efetivos policiais obedecerá a uma série de requisitos para que as cidades sejam atendidas de forma criteriosa.  
“O substitutivo tem diretriz voltada à qualidade e aperfeiçoamento da prestação de serviço à sociedade. Seremos os primeiros a ter uma lei estadual com essas prioridades”, disse o relator e líder da bancada do PDT. 
Em sua forma original, a proposição enfatiza a necessidade de fomentar atividades privadas voltadas à segurança pública com a previsão de compensações tributárias em razão de investimentos na área. 
 
Efetivos 
O PL estabelece que a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e os órgãos responsáveis pelas políticas de gestão prisional e socioeducativa terão de elaborar, a cada quatro anos, os seus respectivos Planos Diretores de Fixação do Efetivo, de modo que os maiores contingentes de servidores sejam alocados nos municípios com maior potencial para a incidência criminal ou riscos de defesa civil. 
As diretrizes privilegiam a integração das forças policiais e a parceria com a população nas ações de prevenção e combate à violência. “Prever uma grade curricular comum para preparar esses servidores fará a verdadeira integração das polícias. Esse período para sentar no banco da academia vai fazer a diferença na formação em conjunto de futuros policiais civis e militares”, defende o relator. 
 
Embrião 
A PM não tinha acesso aos arquivos da Polícia Civil antes do projeto do pedetista que culminou na Lei 13.968/2001. Ela regulamenta o art. 297 da Constituição do Estado e determina que as duas forças terão acesso comum e imediato aos bancos de registros de dados sob sua responsabilidade. Os sistemas de informação relativos a segurança pública, pertencentes a órgãos da administração pública estadual serão utilizados de forma integrada pelas polícias. 
“Com a lei determinando o acesso compartilhado do banco de dados da Polícia Civil, promovemos a integração entre as polícias Civil e Militar de forma embrionária, para facilitar o mapeamento de crimes durante as fases de investigação e inquérito policial”, disse o sargento da reserva da PMMG, um dos líderes do movimento grevista em 1997. 
 
Combate à violência pede reforma do sistema 
Coordenador do Centro de Estudos e Pesquisa em Segurança Pública (Cepesp) da PUC Minas, o professor Luis Flávio Sapori defende que o combate à violência deve ser enfrentado junto com a reforma das polícias Civil e Militar. “Não há mais como separar o combate à violência da reforma do sistema policial brasileiro. E, no caso, trata-se de superar o atual modelo que separa a policia ostensiva da polícia investigativa”, disse. 
Em relação ao projeto original, o substitutivo é um “avanço”, segundo ele. Define diretrizes para a política de segurança pública que estão de acordo com o que tem sido realizado desde 2003 no Estado. “O substitutivo, entretanto, mantém um caráter meramente principiológico. Não estabelece uma institucionalidade que permitiria transformar a política de segurança pública de política de governo em política de Estado”, observa. 
Para o sociólogo, sintomático nesse sentido é o artigo 2º que estabelece apenas que as polícias “poderão” integrar seus cursos de formação. “Com essa redação, fica a critério do governante de plantão realizar ou não essa integração, que é fundamental”, completa o ex-secretário adjunto de Segurança Pública (2003-2007) e coordenador do Instituto Minas Pela Paz no biênio 2010-2011. 
 
Ciclo completo 
O pesquisador afirmou que é preciso instituir o ciclo completo de polícia, de modo que a mesma organização policial faça o trabalho ostensivo e o investigativo. Segundo ele, essa reforma institucional é fundamental para aumentar a capacidade do poder público de prevenir e reprimir a criminalidade, reduzindo os elevados patamares de impunidade prevalecentes na atualidade. 
 
Texto prevê plantões compatíveis à demanda 
Diante do “tema complexo que precisa da colaboração de todos”, Sargento Rodrigues defende que o Estado trabalhe em cooperação com a Polícia Federal, as guardas municipais, as polícias ambiental e rodoviária. “Tivemos o zelo de tentar ampliar o debate em audiência pública ouvindo todos os envolvidos. O Substitutivo aprovado em primeiro turno não é obra acabada, tem a participação efetiva da sociedade”.  
Para o deputado, na prevenção da criminalidade é essencial a participação popular nos conselhos comunitários de segurança pública. 
“Quando um comandante senta e ouve sugestões da população, as soluções se apresentam. Por ser uma agência de governo de múltipla solução, a Polícia consegue acionar vários órgãos quando trabalha com os conselhos comunitários para que a sociedade seja ouvida”, disse.  
Ele cita como exemplo Serra da Saudade, o menor município mineiro. “Se um estranho chega em um veículo diferente, todo mundo ali sabe. A sociedade vigia a sociedade. Os parceiros imprescindíveis estão na sociedade”.  
O deputado quer a publicação semestral dos índices de criminalidade e de violência, para que a sociedade possa analisar esses dados e cobrar providências quanto a violência que desafia o Estado. 
 
Escala reduzida 
Como o legislador “não pode ir no detalhe, senão engessa a lei”, o relator previu no texto “os plantões e escalas compatíveis com a prestação de serviços”. 
Segundo ele, a Polícia Civil reduziu o atendimento à população nos plantões de fim de semana. “Não pensou de forma sistêmica com a sociedade. O funcionamento após as 18 horas e nos finais de semana não está atendendo a demanda”. 
Ele defende que escalas e plantões sejam trabalhadas de forma integrada com a Polícia Militar. Sargento Rodrigues disse que uma viatura tem de deslocar até 400 quilômetros de distância para efetuar o atendimento. Para justificar a afirmativa, relata um acidente que resultou na morte de um PM da capital que capotou a blazzer, perto de Viçosa, depois de atender uma ocorrência.  
Por conta de deslocamentos absurdos, ele cita outro acidente com viatura indo de São Pedro dos Ferros para Ponte Nova, no qual morreram todos: cabo, soldado, vítima, testemunha e autor do crime. 
Fonte: Hoje em Dia

Justiça vai custar R$ 100 milhões por dia em 2014

A Justiça vai custar quase R$ 100 milhões por dia aos cofres públicos em 2014. A maior parte desses recursos vai ser aplicada no pagamento de pessoal e encargos. Os valores constam do projeto de lei orçamentária do ano que vem, que prevê um repasse anual de R$ 34,4 bilhões.  
Inversamente proporcional aos gastos está a satisfação da população com o Poder. De acordo com levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), dos 92 milhões de processos que tramitaram na Justiça em 2012, 70% não foram julgados.  
Os números se repetem em Minas Gerais, que também fechou aquele ano com 70,4% dos processos não concluídos. O maior motivo seria a falta de juízes. Em Minas, cada juiz tem sob sua responsabilidade 5.600 processos. Cada um conseguiu baixar 1.600, segundo o balanço Justiça em Números divulgado pelo CNJ. 
Juntando os orçamentos do CNJ, Supremo Tribunal Federal (STF), Superior Tribunal de Justiça (STJ) e as justiças do Trabalho, Eleitoral, Federal e Militar da União, o custo total gera um gasto diário de R$ 94,4 milhões. 
A esfera do Trabalho é que mais gasta. Em 2014 o orçamento para a Justiça trabalhista será de R$ 15,3 bilhões. Leva-se em conta os orçamentos do Superior Tribunal do Trabalho, os 24 tribunais regionais e o Conselho Superior da Justiça do Trabalho. Cerca de 81% desse valor é para pagar pessoal. 
O segundo maior gasto vem com a Justiça Federal, que vai custar R$ 8,9 bilhões. E em terceiro lugar está a Justiça Eleitoral. 
O STF vai contar com R$ 564 milhões para 2014. Já o STJ contará com orçamento de R$ 1,1 bilhão no próximo exercício.
 
Processos 
De acordo com o CNJ, em 2012, de 100 processos, apenas 30 foram julgados. Os dados foram divulgados em outubro. No relatório, além do número reduzido de juízes, o CNJ também aponta o excesso de processos antigos para justificar o desempenho fraco da Justiça. A maior parte desses processos está na primeira instância, segundo foi informado. 
Minas Gerais possui 3,5 milhões de ações pendentes, segundo o balanço Justiça em Números do CNJ. Somam-se a esse montante 1,7 milhão de novos processos. O total de sentenças em 2012 foi de 1,5 milhão. 
Em todo o país, as justiças estaduais somam 52 milhões de processos pendentes, somados aos 20 milhões de novos casos que foram parar na Justiça. Em 2012, 17 milhões de sentenças foram proferidas. 
 
Macro desafios 
Em resposta à lentidão do Judiciário e aos altos custos da estrutura, o CNJ definiu, no último dia 20, ações para o cumprimento de 12 metas que devem ser alcançadas até 2020. Dentre os macro desafios estão: combater a corrupção e a improbidade administrativa, promover a celeridade e produtividade na prestação jurisdicional, adotar soluções alternativas de conflito para reduzir o número de ações judiciais e aperfeiçoar a gestão de custos. As cortes devem começar a implanta-los a partir de 2015. 
Fonte: Hoje em Dia
 

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Mais uma tentativa de assalto a carro forte na região
  
Foto: Pontal em Foco
Quatro pessoas tentaram roubar um carro-forte nesta segunda-feira (23) na BR-153, próximo à cidade de Canápolis.
O grupo atirou para obrigar o motorista a parar e dos quatro vigilantes que estavam no veículo, três conseguiram fugir e um foi rendido. As informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) são de que primeiro os assaltantes tentaram explodir o cofre e depois amarraram a porta do cofre em um caminhão.
O interior do veículo ficou destruído, mas segundo a empresa responsável o cofre não foi arrombado. Na fuga, os assaltantes aproveitaram o trânsito parado e fizeram três pessoas que estavam em um ônibus como reféns. As vítimas foram liberadas em seguida e os suspeitos fugiram por uma estrada vicinal.
Um carro, com placas de Bragança Paulista, interior de São Paulo, usado na ação foi encontrado e apreendido. Dentro do veículo foram encontradas munições, algumas de calibre 50. Ninguém foi preso.
É a segunda ação da mesma modalidade de bandidos nos últimos cinco dias.

Fotos: G1
Na última sexta-feira (20) ocorreu na cidade de Prata, quando uma agência do Banco do Brasil foi assaltada.
O fato ocorreu por volta das 10:30h, quando bandidos armados com pistola e fuzis calibre 12 e vestidos com roupas pretas com adesivos da polícia civil, coturnos e capuz pretos, entraram na agência onde tinha aproximadamente 60 pessoas,  quebraram vidros e se dirigiram para uma sala onde estavam os vigilantes de um carro forte.
No local, os vigilantes reagiram e na troca de tiros um vigilante foi baleado e morreu após dar entrada no hospital da cidade.
Houve troca de tiros também na frente da agência bancária e vários tiros acertaram o veículo da empresa de transportes de valores.
Após a ação os elementos correram para o veículo, um Honda Civic de cor prata e saíram em alta velocidade rumo a uma avenida que dá acesso à saída para a cidade de Campina Verde.
De acordo com informações extraoficiais, o referido veículo foi encontrado posteriormente, abandonado em uma fazenda entre as cidades de Prata e Campina Verde. 

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Inauguração nova loja SUPERMERCADOS SANTA RITA

Aconteceu nesta sexta-feira (20/12) a inauguração da nova loja SUCESSO na apresentação da nova loja Supermercados Santa Rita.
A solenidade de inauguração contou com uma benção do Pároco, Padre João Donizete Dombroski e com a presença dos proprietários e familiares além de vários clientes e moradores que estiveram no local prestigiando a inauguração.
A nova loja do Supermercados Santa Rita está localizada na Avenida Guilherme Ribeiro de Souza (JK) e inaugura com grandes ofertas e promoções. Vale a pena conferir!
Click na imagem abaixo e acompanhe o jornal de ofertas e alguns flashes da inauguração:

ão
E CHEGOU A SEXTA MALUCA
SUPERMERCADOS SANTA RITA
click na imagem abaixo para ampliar


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Ex Ministro Pimenta da Veiga se reuniu com lideranças na região e visitou Cidade das Águas em Frutal












O ex- ministro das Comunicações e um dos fundadores do PSDB, Pimenta da Veiga esteve visitando as cidades da região neste último final de semana.
Na cidade de Iturama ele participou de uma reunião com lideranças políticas na residência do ex- vice prefeito Anderson Golfão, ocasião em que também estiveram presentes, os deputados Nárcio Rodrigues e Zé Maia, vereadores e  presidentes de sindicatos da região, dentre outros.
Já na cidade de Frutal, o político visitou a cidade das Águas UNESCO-HidroEX onde elogiou a atuação do deputado Nárcio Rodrigues na implantação do complexo de preservação dos recursos hídricos.
“O que me parecia impossível, o deputado Narcio Rodrigues fez acontecer”, foi esta a colocação do ex-ministro das Comunicações e um dos fundadores do PSDB, Pimenta da Veiga, referindo-se à Cidade das Águas UNESCO-HidroEX.  
Ele disse ter ficado impressionado com o que viu. “Pela estrutura, pelo aspecto técnico, pelos investimentos que já foram feitos e pela mobilização de pesquisadores e estudantes envolvidos, é um projeto de impressionar, não só o Brasil, mas o mundo. Para cá estão vindo técnicos de renome, milhares de estudantes, o que vai elevar os conceitos educacional e cultural da cidade, além do aspecto econômico. As pessoas que vão trabalhar nesse complexo vão residir aqui e aquecer todos os setores da economia da cidade”, disse o ex-ministro.
Ele relembrou quando a anos atrás, o deputado Narcio Rodrigues apresentou a ele a sua preocupação com a temática da água e começou a falar do projeto de criação da Cidade das Águas. “Eu achei aquilo tudo muito visionário e pela sua grandiosidade, nunca pensei que sairia do papel. Mas Narcio colocou tanta fé, força, energia e luta por essa causa, que o que parecia impossível, ele fez acontecer”, disse Pimenta da Veiga, ao afirmar que mesmo acompanhando de longe o desenvolvimento do projeto, ao conhecer de perto todo complexo, ficou ainda mais admirado.

Além de visitar a sede do Centro UNESCO-HidroEX, Pimenta da Veiga conheceu também as obras em andamento e o campus Frutal da UEMG, visitando as salas do Espaço Multicampi Virtual da Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec) e do Centro de Educação à Distância (Cead) e ainda participou da comemoração de 20 anos de filiação de Narcio Rodrigues ao PSDB com a presença de prefeitos da região, assim como vereadores, membros do PSDB e do PSDB jovem, além de apoiadores políticos de Narcio Rodrigues em sua jornada política.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Campina Verde – Sindicato Rural – Superação de problemas e excelência em gestão 

Finalizando sua gestão a frente do Sindicato Rural de Campina Verde, o presidente Rondon Paulo de Faria Silveira apresenta um balanço dos três anos de atuação da diretoria, firmando-se como um presidente que teve como principal marca, a superação.


Outra marca de sua administração é a transparência e seriedade para administrar a entidade já que durante os três anos de seu mandato foram realizados três assembleias gerais, onde os associados tiveram a oportunidade de acompanhar a prestação de contas da diretoria de forma sistemática, transparente e minuciosa.
Além de quitar todas as dívidas da entidade, aumentar o quadro de funcionários e manter os salários em dia, realizar inúmeras melhorias no Parque de Exposições, elevar de forma significativa a Festa de Exposição Agropecuária, a diretoria viabilizou um aumento significativo da prestação de serviços aos associados.

Quando tomou posse no Sindicato Rural em 02 de janeiro de 2011, a atual diretoria sob a presidência do Rondon Paulo recebeu a entidade com um débito no valor de R$682.716,20 (seiscentos e oitenta e dois mil, setecentos e dezesseis reais e vinte centavos), ou seja, mais de meio milhão perante as instituições financeiras (Banco do Brasil e Sicoob), Cemig, à Administração Fazendária – referente a Taxa de Segurança Pública não paga durante a Expoverde, comércio, prestadoras de serviços, as quais foram totalmente quitadas pela atual diretoria, além de férias de funcionários atrasadas e salários defasados, trator penhorado pela justiça, irregularidades perante a Receita Estadual, irregularidades perante a Receita Federal, irregularidade perante o TCU – Tribunal de Contas da União, dezenas de ações na justiça, dentre outras.
Além disso, a diretoria encontrou inúmeras irregularidades de responsabilidade da entidade, tais como, arquivos de computadores recém-apagados, irregularidades no interior do Parque de Exposições, tais como nas redes elétrica, fluvial, e hidráulica, currais sem manutenção, transformadores danificados, infiltrações no tatersal, despesas altíssimas com telefone e energia elétrica, ar condicionado do anfiteatro com problemas, por falta de manutenção, barraca Paiol sucateada, escritório de contabilidade clandestino no interior do Parque de Exposições, mantido pelos associados, cobrança de taxas na balança e dentista, somente um dentista em horário inadequado, furto de gado generalizado no município, dentre outras, comprovadas através de laudos técnicos, as quais foram todas solucionadas neste período, além do aumento expressivo na prestação de serviços aos associados, tais como:
- Reparo na parte hidráulica da sede em todos os banheiros; 

- Manutenção geral do Ar Condicionado central;
- Conserto de porteiras no curral do leilão, tábuas trocadas nos currais, calçamento do curral e do embarcador do leilão;
- Troca da cobertura metálica do tatersal e pintura das arquibancadas;
- Informatização de emissão do atestado GTA durante o leilão em parceria com o IMA;
- Poda constante e manutenção de árvores, visando à padronização, beleza e segurança;
- Criação de mais um portão na chegada principal do Parque de Exposições, pela BR 364;
- Instalação de várias câmeras nos locais estratégicos no interior do Parque de Exposições, as quais funcionam diariamente;
- Instalação de uma sala para Policia Militar, com equipamentos necessários, no interior do Parque de Exposições;
  - Eliminação de fossas no interior do Parque de Exposições;
- Reforma da rede de esgoto na Barraca Paiol, onde havia entupimento;
- Pintura do piso superior dos camarotes, com a colocação de telas sobre o bar, eliminando as fezes e os piolhos por conta das pombas que permaneciam naquele local;
- Contratação de mais uma profissional de odontologia as quais se revezam no atendimento na sede do Sindicato e ainda a celebração de convenio com mais profissionais os quais proporcionam descontos especiais aos associados para atendimento em seus respectivos consultórios;

- Celebração de convenio com profissionais médicos que atendem com descontos especiais para os associados em seus respectivos consultórios;
- Desconto para associado no Leilão na hora da compra de 0,5 %;
- Balança sem custo para o associado;
- 20 cópias (xérox) mensalmente de qualquer documento para cada associado;
- Reforma completa na Barraca Paiol;
Privilégios para os associados durante a realização das festividades da  Expoverde:
 - A parte superior das arquibancadas cobertas com tendas durante a festa, visando conforto e comodidade a todos;
- Criação da Barraca do Associado com reforma geral da mesma e aumento de sua cobertura, oferecendo aos associados e seus familiares, banheiros com duchas, churrasqueira, instalação elétrica refeita, cerca elétrica aos fundos, onde a parte hidráulica e fluvial foi refeita em sua totalidade, a qual foi disponibilizada também fora do período de Expoverde; 
- Estacionamento especial para associados, com dois portões, entrada e saída 24 horas, com seguranças para o estacionamento e várias câmeras localizadas no interior do parque de Exposições;
Além disso, através do trabalho do Presidente Rondon Paulo juntamente com os segmentos de segurança do município, os crimes da modalidade, Furto de Gado foi amenizado de forma expressiva;
Foi implantado ainda, pela Polícia Militar, com a parceria do Sindicato Rural e demais segmentos, o Programa “Rede de Vizinhos Rurais Protegidos”, sendo realizado um trabalho de mapeamento em toda área rural do município, o qual vem possibilitando o cumprimento do programa, já que graças ao mapeamento a base central da polícia militar tem o controle de todas as propriedades rurais do município, bem como sua exata localização.
Para o Presidente do Sindicato Rural, Rondon Paulo de Faria Silveira, que encerra seu mandato no Sindicato Rural de Campina Verde no dia 31 de dezembro, é gratificante realizar um balanço positivo de sua gestão, já que acredita ter colocado em prática tudo o que havia planejado.
“Somos sabedores de que ainda há muito a fazer, porém temos a convicção de que se olharmos hoje, o Sindicato está em uma situação muito confortável, pois, além de tudo o que realizamos, estamos deixando a entidade sem dívidas, com inúmeras melhorias e ainda estamos deixando garantidos, recursos para recapeamento asfáltico no interior do Parque de Exposições, através de emenda parlamentar do deputado estadual Zé Maia. Procuramos em nosso mandato, deixar o nosso sócio produtor sempre informado do que estava sendo feito pelo nosso Sindicato, pois precisamos fazer com que o produtor tenha consciência de sua importância, por isso é essencial que ele tenha informação e participação” enfatizou o presidente. 
“Portanto é com a sensação do dever cumprido que iremos entregar o Sindicato Rural à nova diretoria eleita, mas estaremos juntos com eles, trabalhando e buscando sempre melhorias para a classe produtora de nosso município e consequentemente para os associados do Sindicato e é com esta sensação de dever cumprido que em nome da diretoria do Sindicato Rural, desejamos  a todos, especialmente aos associados um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo”, finaliza Rondon Paulo.       
CASA MANNA - SUPERMERCADOS





segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Integral Engenharia apresentou menor preço na licitação para pavimentação da BR-154

Concorrência para pavimentação da rodovia tem mais uma etapa
  
Foi realizada nesta segunda-feira (09/12) a reunião para abertura das propostas de preços das empresas que foram consideradas habilitadas no processo de licitação para pavimentação da BR-154, que liga Ituiutaba a Campina Verde. O critério para julgamento foi o "menor preço".
Em 1º lugar ficou a empresa Integral Engenharia Ltda, que apresentou o valor de R$ 89,2 milhões.
A próxima etapa é analisar a documentação apresentada pela empresa e após isso, o resultado será publicado no Diário Oficial da União, com o prazo de 05 dias úteis para interposição de eventual recurso.
Mas para a “tão sonhada” pavimentação da rodovia é necessário ainda contar com o trabalho dos parlamentares da bancada mineira para garantir, na totalidade, o empenho dos recursos no orçamento de 2014 da União e os mesmos serem efetivamente destinados à obra.
A pavimentação da BR 154 é um sonho muito antigo, especialmente dos moradores da região já que em épocas de chuva é um transtorno e um sacrifício para transitarem e também para o escoamento da produção. Já para os demais usuários, em período chuvoso o percurso aumenta em 70 km pela BR-364, pois a BR-154 realmente fica intransitável.
Já se passaram inúmeras campanhas políticas desde a primeira vez que divulgou que a estrada seria asfaltada, inclusive teve ministro dos Transportes em 2010, Paulo Passos, que anunciou a licitação do trecho total de 48 km que faltam, tendo inclusive percorrido a estrada na ocasião, de Ituiutaba ao Bastos.
Vereadora Olívia apresenta Moção de Aplauso ao músico Juninho Bessa

Campina Verde – De autoria da vereadora Olívia Maria Nahass Franco de Sousa, foi aprovada pela Câmara Municipal, Moção de Aplauso ao músico Luiz Alberto Duarte Júnior, “Juninho Bessa”.
De acordo com a vereadora, a inciativa da proposição é homenagear o ilustre campinavedense que tem elevado o nome de Campina Verde, através de sua trajetória artística. “É uma personalidade que enche a cidade de orgulho”, disse a vereadora.
Confira na íntegra o teor da Moção de Aplauso:

Campina Verde - Vereador Mário Machaim solicita recuperação de ponte na região de Grama

O vereador Mário Machaim Franco encaminhou, através da Câmara Municipal, expediente ao prefeito do município para que, em caráter de urgência, realize a recuperação da ponte sobre o Córrego do Arroz, na região de Grama.
O vereador falou na sua justificativa que a estrada atende não somente o fluxo de moradores da região, mas também veículos escolares, de transporte de leite e outros e ainda ressaltou o perigo de desabamento a qualquer momento, já que as estruturas da referida ponte estão totalmente comprometidas.  

Confira o teor do documento protocolado pelo vereador:
Acidente na BR-153 tira a vida de filho de delegada de Canápolis

Um grave acidente registrado neste domingo (9) na BR-153, no trecho entre Centralina e Canápolis tirou a vida de um jovem de 25 anos. De acordo com o boletim de ocorrência, João Tau Mustafá Hamud seguia na pista quando bateu na traseira de uma carreta carregada de álcool combustível. O jovem era agente penitenciário, estudante de Direito e pleiteava uma vaga como delegado. Ele morreu na hora.
Com o impacto da batida vazou combustível na pista e o Corpo de Bombeiros foi acionado por conta do risco de explosão. A situação foi controlada.
De acordo com informações da Polícia Civil, João Hamud voltava de uma festa de confraternização dos policiais. Ele era filho da delegada de Canápolis, Anice Almad Mustafá Hamud que já trabalhou em Campina Verde. O corpo do rapaz foi enterrado no município de Reginópolis, interior de São Paulo ainda no domingo.
Com informações: TV Vitoriosa

sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Campina Verde – Vereadora Olívia Nahass presta homenagem ao Santuário da Medalha Milagrosa

De autoria da vereadora Olívia Maria Nahass Franco de Sousa, a Câmara Municipal aprovou requerimento, concedendo Moção de Aplausos ao Santuário da Medalha Milagrosa, através do pároco, Padre João Donizete Dombroski e a toda comunidade católica, especialmente àqueles que contribuíram para a elevação da Igreja Matriz do município à condição de Santuário, como também pela realização da tradicional Festa da Medalha Milagrosa que ocorreu no mês de novembro.
No entendimento da vereadora, trata-se de uma justa homenagem já que toda comunidade católica pode se orgulhar em dizer que temos no município, o Santuário Diocesano de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa, graças ao desenvolvimento espiritual da comunidade e o trabalho de muitos que contribuíram para que isso ocorresse.

Confira o teor do documento de autoria da vereadora:

Vereador Mário Machaim solicita informações sobre o valor arrecadado com ITR em 2013

Campina Verde - O vereador Mário Machaim Franco apresentou requerimento solicitando ao prefeito do município para que providencie junto ao setor competente, visando informar ao Legislativo, qual o valor arrecadado com o Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR), no ano de 2013.
Para o vereador, a arrecadação com o ITR representa significativa importância para o desenvolvimento do município e que ele vem sendo muito indagado por produtores rurais sobre o valor arrecadado bem como sobre a destinação/aplicação do valor arrecadado é que motivou a solicitação visando dar uma resposta satisfatória a todos que lhe procuram.

Confira o teor do Requerimento que recebeu também a assinatura da vereadora Olívia Nahass:

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Polícia Militar recaptura penúltimo foragido da cadeia pública
 Na foto acima, os militares, Cb PM Guilherme Oliveira, Sd PM Oliveira e Sd PM André que estiveram empenhados na recaptura do foragido

A Polícia Militar recapturou na última quarta-feira (04/12) mais um foragido da cadeia pública de Campina Verde.
Este é o penúltimo dos foragidos da cadeia local, quando no dia 17 de novembro, 10 detentos empreenderam fuga através de um buraco cavado na cela e usando de força física tomaram a arma de fogo que estava de posse do agente (espingarda calibre 12) e com violência o obrigou a abrir todas as celas da cadeia pública.
A prisão de Fabiano da Silva Ribeiro, vulgo “Rolinha”, foi graças ao empenho dos militares, Cb PM Guilherme Oliveira, Sd PM Oliveira e Sd PM André que após receberem informações de que o foragido estaria em uma fazenda na região, os militares, descaracterizados deslocaram para o local onde não lograram êxito de imediato já que o proprietário informou que Fabiano não havia estado naquela propriedade.
A guarnição continuou a realizar levantamentos de informações com fazendeiros da região e conseguiram localizar o elemento que estaria trabalhando em uma propriedade rural, denominada São Bento.
No local os militares localizaram Fabiano Ribeiro e ainda uma arma, espingarda calibre 36, a qual foi apreendida.

Dos 10 presos que empreenderam fuga na ocasião, continua foragida a detenta, Silvania Cristina dos Santos Cavalcante. 
Vereador pede limpeza de bueiros em Campina Verde 
Com a proximidade do período de chuvas, os riscos de infestação de insetos, especialmente do mosquito da dengue aumentam na mesma proporção. O problema foi tema de uma indicação de autoria do vereador Mário machiam Franco, que solicita a limpeza dos bueiros da cidade, além de reivindicar a limpeza e manutenção das galerias pluviais na cidade.
Encaminhado ao prefeito do município, através de indicação o vereador explicou que fez a indicação, pois tem recebido muitas reclamações de moradores e comerciantes a respeito de problemas com o escoamento da água proveniente da chuva.
Para ele, é urgente a necessidade da Prefeitura adotar medidas com o objetivo de diminuir os riscos de transtornos, principalmente no período de chuvas. “Temos recebido constantes reclamações na cidade de que a má conservação e falta de limpeza de bueiros/bocas de lobo vem causando mau cheiro e acúmulo de insetos já que o excesso de folhas e lixo muitas vezes causa entupimento e acumula água parada e temos que ficar atentos a isso já que aumenta consequentemente o risco de se tornar criadouros de mosquitos da dengue”, observou o vereador.

Confira na íntegra o teor do requerimento do vereador:
Campina Verde – Grande festa de Confraternização da AGROVERDE reuniu diretoria, funcionários, colaboradores, cooperados e familiares

Antecipando as comemorações de final de ano, a AGROVERDE – Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Verde – Ltda., realizou no último sábado (30/11) uma Festa de Confraternização, ocasião em que reuniu diretores, funcionários, colaboradores, cooperados e familiares, autoridades e demais parceiros da cooperativa.
A confraternização marcou mais um ano de atuação da Agroverde no município, a qual vem trabalhando junto aos produtores rurais, firmando-se como uma cooperativa de respeito e credibilidade no mercado leiteiro.
Graças ao trabalho sério da diretoria, dos colaboradores, ao apoio dos cooperados e às boas parcerias, a AGROVERDE tem realizado vários projetos que trazem benefícios aos associados e consequentemente ao município de Campina Verde, além de sua atuação assistencial já que direciona ajuda financeira a diversas entidades assistenciais.
Durante as festividades houve a distribuição de prêmios e brindes aos cooperados, além de show com “Irmãos Damasceno”, que abrilhantou a noite de festa da cooperativa.

Confira nos anexos a seguir, flashes das festividades, com fotos deste Blog de Notícias e da profissional Thamires Maia – Fotografias:


terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Comunicado do Presidente do Sindicato Rural de Campina Verde 
- Rondon Paulo de Faria Silveira -

Campina Verde - Entrevista com o Presidente do Sindicato Rural
Em entrevista concedida à imprensa, através do jornalista William Batista (Rádio Sucesso FM), o presidente do Sindicato Rural, Rondon Paulo de Faria Silveira fala sobre a eleição do Sindicato Rural e faz agradecimentos.
Confira: 

Eleita nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Campina Verde 

Marcos Roberto Ferreira de Almeida foi eleito Presidente da Câmara Municipal para o ano de 2014

Foi eleita na última terça-feira (26/11) a nova Mesa Diretora da Câmara Municipal de Campina Verde para o ano de 2014. Com 9 votos foram eleitos os componentes da Chapa “Integração”, composta pelos vereadores, Presidente: Marcos Roberto Ferreira de Almeida; Vice-presidente: Isaias Geraldo Nunes Neto; Secretário: Franco Nero de Moura Souza e Tesoureiro: Cláudio Antônio Borges de Souza.
Antes de iniciar a sessão, o vereador Claudio Antônio, presidente do Legislativo informou a todos que seria promovida a solenidade de entronização da imagem de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa ao recinto da câmara, convidando para compor a mesa principal os padres, Tadeu (distrito de Honorópolis) e Paulo José de Araújo, sendo a cerimônia conduzida pela vereadora Olívia Nahass e logo após a realização de uma benção. 

.

Ainda na mesma sessão foi inaugurada a foto da vereadora Janete Martins Atoui, na galeria de fotos dos ex-presidentes do Legislativo, ocasião em que a vereadora recebeu homenagens de seus familiares que marcaram presença na reunião.














Confira no áudio abaixo a votação para escolha da nova Mesa Diretora da Câmara Municipal para o ano de 2014: