domingo, 19 de fevereiro de 2017

Honorópolis - Carnaval 2017


Teve início neste final de semana as festividades do Carnaval 2017, no município de Campina Verde com a realização do Pré-Carnaval no Distrito de Honorópolis.
As festividades tiveram início na sexta-feira com um grande público e a abertura oficial ocorreu no sábado (18/02) quando o prefeito Fradique Gurita, acompanhado do vice-prefeito, Douglas Barbosa e dos vereadores, João Batista Barbosa "Batista de Honorópolis", Alan Borges e Cortopassi Tostes, além de membros da Comissão do Carnaval estiveram presentes no palco dando boas vindas aos foliões e reforçando o convite para as festividades em Campina Verde.
Ainda na ocasião, o Prefeito Fradique Gurita reafirmou o seu compromisso com a população de Honorópolis e com o Vereador que representa o distrito, João Batista Barbosa, de resgatar o apoio da administração municipal com as festas tradicionais daquele distrito, que é o Festival de Música e a Festa do Peão. Eventos que ficaram esquecidos na administração anterior, causando um retrocesso cultural no município, especialmente para a população do distrito de Honorópolis.
A presença de um grande público no distrito de Honorópolis, antecipou as expectativas em relação ao sucesso do Carnaval 2017 em Campina Verde, que tem início na próxima sexta-feira (24/02).
As ruas e avenidas do distrito de Honorópolis ficaram lotadas de foliões de várias localidades, num ambiente saudável, infraestrutura adequada e muita animação.
Com uma programação especial que animou foliões de todas as idades, o Pré-Carnaval de Honorópolis inaugurou uma nova fase do carnaval no município de Campina Verde, resgatando o seu prestígio e a tradição de um dos melhores carnavais da região.
Iniciado pelo ex-prefeito Iron Caetano de Oliveira por volta de 1989, o Carnaval de rua em Campina Verde é realizado em avenida aberta, com acesso gratuito ao público e recebe pessoas de todas as faixas etárias e classes sociais o que possibilitou efetivamente que o carnaval em Campina Verde fosse considerada uma das maiores festas do Estado de Minas Gerais, fazendo parte do calendário de eventos da EMBRATUR e destacando-se como grande atrativo turístico para o município.
Com a reeleição do atual Prefeito Fradique Gurita, o Carnaval 2017 promete resgatar a sua tradição no município, impulsionado pela diversificação de sua programação, já que 13 bandas irão animar os cindo dias de festa.
Além disso, a administração municipal está agilizando os últimos preparativos para oferecer toda infraestrutura necessária aos foliões que começou com uma limpeza completa na cidade, resgatando também a tradição do diferencial da cidade que sempre foi muito elogiada pelos visitantes que aqui comparecem de todas as partes do País e mesmo do exterior, como uma cidade limpa e bem cuidada.
Outra preocupação do Poder Público Municipal é em relação à segurança, já que neste quesito o Carnaval de Campina Verde também mantém a tradição, contabilizando um índice altamente invejável já que não há registro de violência nas edições anteriores, ou seja, sendo registradas somente pequenas ocorrências, o que é um fator positivo para atrair foliões de várias partes do País e famílias que vem para a cidade neste período pelo alto nível de segurança da festa.
Para garantir a tranquilidade do evento, à exemplo dos anos anteriores, este ano a cidade está entre as prioridades dos setores de segurança, dentre eles, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Rodoviária e segurança particular.
Banda Só Pra Contrariar, De Corpo Inteiro, dentre outras estão contratadas para animar os foliões nas cinco noites, além das matinês que também atrai grande público na festa, totalizando quse 24 horas de folia na avenida. 
Além da programação oficial, os foliões poderão conferir todas as noites na avenida os desfiles dos blocos carnavalescos que acompanham a Rainha e o Rei Momo e o Blog de Notícias Campina Verde, deseja à todos os foliões um excelente carnaval. Nosso desejo é que a festa transcorra em clima de paz e com a alegria que sempre foi o diferencial de nossa cidade. 
Alguns flashes do Pré-Carnaval de Honorópolis poderão são conferidos em nossa página no Facebook.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

CHEGOU A SEXTA MALUCA 
SUPERMERCADOS SANTA RITA 
Confira as promoções válidas para os dias 17 e 18/02
Click nas imagens abaixo para ampliar








domingo, 12 de fevereiro de 2017

Condutor de carreta de Campina Verde é preso com carga de maconha avaliada em R$ 20 milhões no Mato Grosso do Sul

Policiais do Departamento de Operações de Fronteira fizeram na tarde de sábado (11) uma das maiores apreensões de maconha no Brasil neste ano de 2017, sendo flagrada e apreendida uma carreta que transportava uma carga de 7.185 quilos da droga.
O fato ocorreu durante policiamento itinerante de fronteira, onde uma das equipes operacionais do DOF, abordou durante o patrulhamento na MS 295, região de Tacuru/MS,  cidade distante a 416 Km de Campo Grande, uma carreta Scania T113 de cor azul com placas de Campina Verde/MG, conduzida por José Mirobaldo Santos, 48 anos, morador na cidade de Campina Verde.

Durante a vistoria ao veiculo, os policiais constataram que por baixo de uma carga de sal e ração, havia vários volumes de maconha que após pesagem totalizaram 7.185 quilos da droga.
À polícia, o condutor alegou que não sabia da droga na carroceria do veículo. Mesmo assim, ele foi preso por tráfico de drogas e encaminhado a DEFTON (Delegacia Especializada de Combate e Repressão aos Crimes de Fronteira), em Dourados MS. 

Essa carga, que foi avaliada em aproximadamente 20 milhões de reais é uma das maiores apreensões realizadas no Brasil no ano de 2017 e revela que, nesse período que antecede o carnaval, criminosos tentam usar as fronteiras de nosso estado rumo aos grandes centros visando abastecer esses “mercados consumidores”.
As equipes do DOF permanecem no patrulhamento itinerante em toda a fronteira com a Bolívia e Paraguai, visando coibir esse tipo de ilícito e aumentar a sensação de segurança nas cidades fronteiriças do MS.
Com informações: Cipó Guincho MS

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Câmara Municipal de Campina Verde ignora crise e aprova aumento salarial para assessores

Enquanto a Mesa Diretora eleita no ano de 2016, apresentou um projeto reduzindo o salário de cargos comissionados, os vereadores eleitos para conduzir os destinos do Legislativo neste ano de 2017, seguiu o caminho inverso e aprovou, na sessão de hoje, segunda-feira (30/01), um gordo aumento nos salários de cargos comissionados do Legislativo.
O aumento que veio disfarçado em forma de alteração de símbolos de remuneração no Projeto de Lei Legislativo nº 001/2017, de autoria da Mesa Diretora, composta pelos vereadores Isaías Geraldo Nunes Neto (Presidente), Marcos Donizetti Martins Lima (Vice-Presidente), Nélio Lacerda Inácio (Secretário) e Alexandre Freitas Macedo (Tesoureiro), foi aprovado por maioria, pois além de contar com os votos favoráveis dos autores, somaram-se a estes, os vereadores, Lucimar Aparecido Nunes e Vanderlei Ferreira da Silva, totalizando maioria no Legislativo de Campina Verde.
Com a aprovação do referido projeto, QUATRO funcionários, contratados em janeiro do ano em curso, passa a receber um salário mensal de R$5.323,41 (cinco mil, trezentos e vinte e três reais e quarenta e um centavos), ou seja, um aumento substancial já que até o amo passado este valor foi de R$2.927,87 (dois mil, novecentos e vinte e sete reais e oitenta e sete centavos).
Se não bastasse o caminho inverso, em relação à crise financeira que passa o município e consequentemente o alto índice de desemprego, os autores do Projeto, bem como os demais vereadores que aprovaram o aumento salarial, menosprezaram também a formação profissional, a qualificação e consequentemente o nível de escolaridade, já que a Câmara Municipal tem atualmente SEIS (6) cargos de provimento em comissão e curiosamente o aumento beneficiou somente os cargos que não exigem nenhuma formação profissional ou curso superior. Já os outros dois cargos, que exigem de seus ocupantes, formação profissional e curso superior, que são, Contador e Assessor Jurídico, não tiveram aumento em seus vencimento e os atuais profissionais, destes referidos cargos que exigem nível de escolaridade, irão perceber vencimentos (salários) inferior aos demais cargos.
Sendo assim, citando com exemplo, um Assessor Jurídico, profissional do Direito que frequenta um curso superior por cinco anos, após isso ainda é submetido ao exame da OAB, sem o qual ele não pode ser contratado para o referido cargo, foi vilipendiado pelos Legisladores, já que sua remuneração salarial ficou abaixo dos demais cargos que não exigem qualquer qualificação ou formação superior. 
Esta reportagem não está julgando, questionando ou duvidando da capacidade ou competência de nenhum detentor de cargo comissionado, mas sim ressaltando o flagrante delito contra a valorização profissional.
Apesar de poderes distintos, mas vale ilustrar ainda outro exemplo em relação aos cargos comissionados. Na Prefeitura Municipal de Campina Verde, um secretário municipal de educação que ocupa um cargo complexo e desgastante, por exemplo, recebe um salário mensal de R$4.200,00. 
É importante ressaltar que como se trata de Projeto de Lei do Legislativo, como o próprio nome sugere, é um ato normativo e de competência e promulgação exclusiva do Poder Legislativo, ou seja, não depende de sanção ou veto do Poder Executivo. Portanto, com a aprovação do Projeto, o aumento de salário em questão já passa a vigorar e não se sujeita à interferência do Poder Executivo.
A aprovação do referido projeto hoje na Câmara Municipal foi assunto do dia na cidade e especialmente nas redes sociais, onde a população manifesta indignação e decepção com os legisladores municipais, os quais, além de ignorar o clamor popular, já que a Casa de Leis estava lotada, ainda houve ameaças por parte do Presidente do Legislativo, Vereador Isaías Geraldo Nunes de esvaziar o plenário, caso permanecesse havendo manifestação dos cidadãos que ali estavam.
Além disso, a população questiona ainda a agilidade e urgência na votação do referido projeto, o inverso que ocorreu em relação a outro Projeto de autoria do Executivo, enviado àquela Casa de Leis pelo Prefeito Municipal Fradique Gurita da Silva, referente ao parcelamento,compensação, dação em pagamento, remissão e redução de multas e juros de créditos tributários, que efetivamente beneficia a população, possibilita a diminuição de credores inadimplentes com o município, possibilitando nova oportunidade para quitar seus débitos, além de possibilitar o aumento de receita municipal sofreu pedido de vista, solicitado pelo Vereador Alexandre Freitas Macedo, pedido este que foi aprovado por maioria, pelos vereadores citados acima, o que consequentemente impediu a tramitação do projeto, protelando o benefício aos cidadãos e também ao município que tem necessidade de aumentar sua receita para devolver à população em forma de investimentos e serviços. 

sábado, 28 de janeiro de 2017

Campina Verde - Câmara Municipal realiza primeira reunião do ano nesta segunda-feira (30/01)

Nesta segunda-feira (30/010), com início previsto para as 10 horas, a Câmara Municipal de Campina Verde estará realizando a primeira sessão extraordinária do ano, onde o primeiro projeto a ser discutido e votado é o Projeto de Resolução n° 001/2017, que Dispõe sobre as Comissões Permanentes da Câmara Municipal para o ano em curso.

Após discussão, formação, votação e aprovação das comissões permanentes prossegue a a pauta da Ordem do Dia:
- Projeto de Resolução nº 002/2017, que Aprova o Calendário Legislativo para as reuniões ordinárias da Câmara Municipal. De acordo com o teor do projeto, as Sessões Ordinárias da Câmara Municipal estão previstas para ocorrerem quinzenalmente, às segundas-feiras, às 19:30 horas.
Já as sessões extraordinárias e solenes serão realizadas em quaisquer datas e horários, previamente estabelecidos através de regular convocação.
- Projeto de Lei nº 001/2017 - O referido projeto, de autoria do executivo, solicita autorização da Câmara Municipal para abertura de crédito adicional especial no orçamento vigente com o objetivo de viabilizar a celebração de convênio de cooperação mútua com a Polícia Militar do Estado de Minas Gerais.
De acordo com o Prefeito Municipal, Fradique Gurita da Silva, em análise ao orçamento aprovado no ano passado, vislumbra-se que não há dotação para celebração de convênio com a Polícia Militar, ou seja, tal assunto não consta no orçamento que foi enviado para a Câmara Municipal pela administração anterior, motivo pelo qual há a necessidade de envio do referido projeto.
- Projeto de Lei nº 002/2017 - Também de autoria do Executivo que dispõe sobre o parcelamento, a compensação, a dação em pagamento, remissão e redução de multas e juros de créditos tributários. 
De acordo com o prefeito as medidas contidas no referido projeto tem duas finalidades, possibilitar a diminuição de credores inadimplentes com o município, possibilitando nova oportunidade para quitar seus débitos, além de possibilitar o aumento de receita municipal, em estrito cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.
- Projeto de Lei nº 001/2017 - Altera o Símbolo de remuneração dos cargos de Provimento em Comissão da Câmara Municipal. 
O referido projeto é de autoria da Mesa Diretora da Câmara Municipal (doc. ao lado) e caso for aprovado a alteração de símbolo de remuneração de cargos de servidores comissionados, a Câmara Municipal vai pagar um salário mensal no valor de $5.323,41, a cada um dos quatro funcionários recém-contratados, além dos salários de outros dois cargos, também comissionados que possuem símbolos diferenciados (contador e assessor jurídico), além dos servidores efetivos. 
Caso o projeto seja aprovado, a Câmara Municipal de Campina Verde terá no ano de 2017, uma despesa estimada com a folha de pagamento de salários e subsídios no valor total de R$2.362.244,74 (dois milhões, trezentos e sessenta e dois mil, duzentos e quarenta e quatro reais e setenta e quatro centavos).
Outro Projeto em pauta de autoria do Presidente do Legislativo, Vereador Isaías Geraldo Nunes Neto é o Projeto de Resolução nº 003/2017 que regulamenta pagamento de diárias aos vereadores, matéria esta que já foi publicada por este Blog de Notícias em data anterior (https://noticiascampinaverde.blogspot.com.br/2017/01/campina-verde-projeto-de-lei-que.html). 
A reportagem do Blog de Notícias Campina Verde estará acompanhando a reunião da Câmara Municipal de Campina Verde nesta segunda-feira (30/01), com início previsto para as 10 horas, e posteriormente irá publicar neste espaço o resultado das votações dos projetos em pauta. 

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Campina Verde - Projeto de Lei que regulamenta pagamento de diárias aos vereadores retorna em pauta de reunião na Câmara Municipal
Por coincidência, há exatamente um ano atrás este Blog de Notícias publicou matéria sobre o mesmo assunto, porém de forma inversa, ou seja, naquela ocasião, o Presidente do Legislativo que havia assumido a presidência da Câmara Municipal no dia 01/01/2016, Vereador João Batista Barbosa, foi autor de projeto que regulamentou o pagamento de diárias aos vereadores, possibilitando uma economia, em alguns casos de até 500,00 do valor pago anteriormente.  
Porém nesta data, o ex-presidente da Câmara, Vereador João Batista Barbosa, procurou os meios de comunicação, Blog de Notícias Campina Verde e Rádio Cidade FM, de posse de uma convocação para reunião na Câmara Municipal, na próxima segunda-feira (30/01), com horário previsto para as 10 horas, onde na pauta consta a revogação do referido projeto de sua autoria, o que significa que, se aprovado, retorna o pagamento de diárias aos vereadores, em valores equivalentes em até R$3.600,00 mensais.





















Pelo projeto apresentado pelo vereador João Batista Barbosa, então presidente do Legislativo, no ano de 2016 e que foi aprovado, os vereadores poderiam continuar viajando à serviço do Legislativo, no cumprimento de suas funções, porém as viagens deveriam ser previamente aprovadas pelo Presidente da Câmara Municipal e o custeio das despesas seriam feitos com recursos próprios, para após a viagem receber o reembolso dos valores efetivamente gastos, mediante documentos comprobatórios, foi o que vigorou no ano de 2016. 
Já nesta atual gestão, o Presidente do Legislativo, vereador Isaías Geraldo Nunes Neto apresenta um Projeto de Resolução que revoga o projeto aprovado no ano passado e passa a vigorar projeto anterior do ano de 2009, o qual estabelece pagamento de diárias aos vereadores que vai de R$200,00 à R$600,00, limitando em seis (6) diárias mensais, o que significa que cada vereador tem direito a receber até R$3.600,00 por mês a título de reembolso de valores gastos com viagens, sem contar despesas como passagens, fretamento ou uso de veículos do Legislativo, combustível, dentre outras despesas.  
Ao conversar com a reportagem do Blog de Notícias Campina Verde e também durante entrevista na Rádio Cidade FM, o vereador João Batista Barbosa fez uma prestação de contas de sua gestão como Presidente do Legislativo no ano de 2016 e salientou que todas as melhorias e investimentos realizados na Câmara Municipal se deu graças a este projeto que regulamentou as diárias, pois foi possível gerar uma economia significativa e com isso investir em reformas e aquisições, como por exemplo, aquisição de aparelhos de ar condicionado, reforma de estofados e iluminação, totalizando aproximadamente R$25 mil reais em investimentos.
Além disso, no final do ano, a Câmara Municipal contabilizou um saldo positivo de 132.648,08, valor que ficou em credito para o município que no mês de janeiro já diminuiu substancialmente o valor de repasse para a Câmara Municipal, ou seja, gerou um economia efetiva para a Prefeitura Municipal.

"Nós estamos em um período de recessão, além disso, um período em que a classe política está desacreditada, como que essa nova mesa diretora quer a confiança e a credibilidade da população com este ato?


No passado, para você ter uma ideia, quando prevalecia o pagamento de diárias, somente nos anos de 2013, 2014 e 2015, foi gasto o valor de R$329.340,56, enquanto na minha gestão, no ano de 2016, a Câmara gastou exatamente R$9.717,14 com despesas de viagens dos vereadores (conforme doc. ao lado)

Veja a diferença: Na ocasião que apresentei este projeto que regulamentou as diárias, alguns até alegaram que seria um projeto eleitoreiro, porque era ano de eleição. Mas não foi, pois no ano de 2014 eu já havia apresentado este projeto, justificando a necessidade de economia e maior transparência nos gastos públicos, porém na ocasião não tínhamos maioria e o projeto foi rejeitado, 

Portanto, é por isso que estou aqui hoje, para provar que não foi eleitoreiro, estou convocando os meus companheiros para votar contra esse projeto, apelando também a todos os vereadores para votar contra, pois não adianta somente a nossa bancada votar contrária, pois hoje somos minoria na Câmara Municipal. Quero também fazer um apelo aos demais vereadores, para que votem contra esse projeto e por fim, apelar à Mesa Diretora para que retire este projeto de pauta. Vamos unir em prol de nosso município, vamos ter responsabilidade com o dinheiro público, pois este dinheiro gasto desordenadamente como foi no passado, pode ser economizado e quem sabe no futuro ajudar o executivo na construção de um Centro Administrativo, onde possa também estar sendo construído uma nova sede para a Câmara Municipal. 
Eu quero até convidar a população para fazer uma visita na sede da prefeitura quando ela voltar o atendimento ao público, pois os funcionários municipais, em sua maioria, estão trabalhando em salas totalmente deploráveis. Você vai na sala do RH, por exemplo, as paredes, o teto estão caindo. A sede da Prefeitura está em total abandono. A Prefeitura está pagando vários aluguéis para abrigar secretarias, Conselho Tutelar, dentre outras repartições. Então tem necessidade sim, de construir um Centro Administrativo, onde no futuro possa estar todas as repartições públicas, inclusive o nosso poder Legislativo. 
Portanto, eu quero conclamar à população de Campina Verde para que faça um apelo aos demais vereadores para votar contrários ao projeto, para que tenham consciência e responsabilidade com o dinheiro público, para que revejam esse ato, que tire esse projeto de pauta.
Nós temos que ter responsabilidade com o dinheiro público e administrar  bem para que os benefícios sejam revertidos em favor do povo", desabafou o vereador Batista à reportagem do Blog Notícias Campina Verde
No ano que passou fomos testemunha das ações do vereador João Batista Barbosa em prol do Legislativo de Campina Verde, onde o mesmo, juntamente com os demais membros da mesa diretora exerceram suas funções de forma efetiva visando economia com o dinheiro público o que possibilitou a realização de diversas melhorias na sede do Legislativo que frequentemente serve a todos os munícipes, especialmente à Prefeitura Municipal que no ano passado realizou a maioria absoluta de seus eventos na Câmara Municipal, dentre elas, palestras, encontros, seminários, além de outras entidades que solicitaram o espaço para a realização de ações ou eventos de interesse público. 
Caso seja aprovado a revogação do Projeto de autoria do vereador Batista, passa a vigorar a Resolução nº 05/2009, em relação ao pagamento de diárias aos vereadores da atual legislatura. (documentos abaixo)
 





























No áudio abaixo pode ser conferido também o teor da entrevista concedida à Rádio Cidade FM, pelo Vereador João Batista Barbosa, sobre o mesmo assunto.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Operação da Polícia Militar culminou com a apreensão de diversos materiais e prisões em Campina Verde

Em uma operação que teve início na tarde do último domingo (22/01) e prosseguiu no período noturno, a Polícia Militar de Campina Verde conseguiu apreender um revólver calibre .32, drogas e diversos materiais eletrônicos sem procedência, além de efetuar a prisão de cinco pessoas e a apreensão de dois menores, suspeitos de diversos crimes e delitos, dentre eles, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo.
Na data anterior a Polícia Militar havia conseguido realizar a apreensão de munições em poder de alguns dos autores.
A operação da Polícia Militar está sendo desencadeada em decorrência de diversos furtos que vem ocorrendo em residências e comércios nos últimos dias e os militares acreditam no envolvimento dos acusados, mesmo que no momento da prisão eles negaram a participação.
Além disso, foi constatado que está havendo uma intensa movimentação em relação ao tráfico de drogas, já que no celular de um dos menores apreendidos foi registrado diversas conversas, através de aplicativo, em relação ao comércio de entorpecentes.
Um fato que chamou atenção dos militares é que entre os materiais apreendidos havia uma folha de cheque no valor de R$300,00 que estava de posse de um menor e o mesmo relatou que seu irmão havia recebido o cheque de uma vítima de furto ocorrido nesta cidade, como pagamento para intermediar com os autores do furto, a devolução de materiais subtraídos na ocasião.

A operação foi realizada pelos militares, Sgt Valdemir, Sgt Guilherme, Sd Figueiredo, Sd Thiago, Sd Pinheiro, Sd Segawa e Sd Oliveira, os quais recebem os cumprimentos da reportagem do Blog de Notícias Campina Verde, pelo trabalho incansável e intenso realizado, que teve início na tarde de domingo e só terminou na manhã desta segunda feira, sendo que os militares  não mediram esforços para realizar as diversas diligências e posteriormente conduzir os acusados juntamente com o material apreendido até a cidade de Iturama para a apresentação dos mesmos à autoridade policial de plantão. 
O registro das ocorrências foi realizado com a presença de membro do Conselho Tutelar da cidade, em razão do envolvimento de menores.
De acordo com a Polícia Militar o trabalho prossegue com o objetivo de coibir a grande incidência de furtos e roubos que vem ocorrendo na cidade nos últimos dias.


Assembléia define Junta Governativa que irá administrar o Sindicato Rural de Campina Verde até a realização de eleição


Uma assembleia realizada na tarde deste sábado (21/01) no Anfiteatro do Sindicato Rural de Campina Verde, definiu uma Junta Governativa que irá administrar a entidade até a realização de eleição para nova diretoria para o próximo triênio. 
A junta governativa foi composta pelos associados, Cláudio Almeida Queiroz, Paulo de Tarso Leonel Manna, Rafael Severino Oliveira Azambuja, Fernando Freitas Macedo e Luiz Antônio Azambuja Barcelos.
A decisão de nomear uma Junta Governativa Provisória se deu após votação dos associados, durante a assembléia, que rejeitaram por maioria, a possibilidade apresentada em pauta, ou seja, se a Diretoria do Sindicato Rural deveria ou não continuar na frente da administração da entidade até que ocorram novas eleições e consequentemente seja eleita a nova diretoria para o triênio 2017/2019.
Por 108 votos contrários e 19 favoráveis os associados votantes rejeitaram a possibilidade de permanência da última diretoria, que teve seu mandato em vigor até o dia 31/12, sob a presidência de Wagner Borges Faria.  
Outro assunto colocado em pauta e que foi votado pelos associados foi para definir se os novos filiados que se filiaram após o dia 14 de novembro de 2016 até o dia 28 de novembro de 2016 e que pagaram a devida anuidade, estão ou não aptos a participarem do processo eleitoral, ou seja, se estão aptos a votar para escolha da nova diretoria da entidade. 
Este item foi motivo de controvérsia na entidade no ano passado tendo em vista que membros de uma das chapas registradas na ocasião alegam a possibilidade de ter tido uma força-tarefa de outra chapa para para filiar associados com o objetivo de obter a maioria de votos. 
O assunto foi colocado em votação para deliberação da assembléia que rejeitou esta possibilidade, por 64 votos contrários e 63 votos favoráveis, ou seja, por deliberação da assembléia, somente poderão votar na próxima eleição para escolha da nova diretoria, os associados filiados no Sindicato Rural até o dia 14 de novembro de 2016 e que estão quites com suas obrigações junto à tesouraria até a referida data.
A eleição da diretoria do Sindicato Rural estava prevista para ocorrer no dia 04 de dezembro de 2016, porém foi suspensa por decisão judicial que acatou um pedido de Tutela Antecipada em uma ação  impetrada contra o Sindicato Rural pelo então candidato de uma das chapas, o associado Jofre Nunes Mendes.
Uma audiência de conciliação foi marcada e realizada no dia 05 de dezembro, porém como não houve conciliação entre as partes, o litígio prossegue na justiça, o que significa que o processo eleitoral para a realização da eleição somente será iniciado após decisão judicial ou que haja o pedido de suspensão da ação pelo requerente, Jofre Nunes Mendes, enquanto isso, a entidade será administrada pelos associados, Cláudio Almeida Queiroz e Paulo de Tarso Leonel Manna, ambos ex-presidentes da entidade, juntamente com os demais associados, Rafael Severino Oliveira Azambuja, Fernando Freitas Macedo e Luiz Antônio Azambuja Barcelos.
Confira todas as fotos da Assembléia na página do Blog Notícias Campina Verde no Facebook