sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up e atividades ao ar livreCampina Verde - Vereador Vanderlei Ferreira reitera indicações não atendidas pelo Executivo e apresenta novas demandas  

Durante reunião Ordinária na Câmara Municipal, na última terça-feira (19), o vereador Vanderlei Ferreira da Silva, reiterou indicações já encaminhadas anteriormente ao Prefeito Municipal relacionadas à área de saúde do município.
O vereador justificou a importância de suas solicitações, ressaltando a extrema necessidade de contratar médico anestesista e também médico cirurgião para somar no atendimento da rede municipal de saúde.
De acordo com o vereador a contratação dos especialistas se faz necessário já que há um grande numero de pessoas que aguardam por cirurgias letivas e a providência poderá reduzir a demanda que existe atualmente no município, além de amenizar a necessidade de deslocamento de pacientes para outras cidades.
Ainda na área de saúde, o vereador apresentou indicação para que sejam feitas gestões específicas junto aos órgãos competentes no sentido de manter regular o abastecimento de medicamentos essenciais de uso contínuo, na farmácia do município que fica localizada no Posto de Saúde da Rua 14.
"São medicamentos que fazem parte dos receituários médicos no quotidiano e a população não pode ficar prejudicada pela falta dos mesmos", alegou o vereado empenhando sensibilidade do Chefe do Poder Executivo Municipal para acolhimento da demanda.
Outra indicação do vereador Vanderlei Ferreira é referente à cadeia pública local que foi desativada no município e que é motivo de muitas reclamações de familiares de presos que tiveram que se deslocar para cadeias de outros municípios.
O vereador atendeu pedido do cidadão Bruno Arantes para encaminhar a referida indicação.
E por último, Vanderlei Ferreira apresentou também indicação ao Prefeito Municipal para que seja considerada a possibilidade de implantação de sinalização de solo de via pública. 
O vereador justificou a indicação salientando a necessidade da mesma para evitar acidentes de trânsito, já que o local especificado trata-se de um cruzamento com intenso tráfego de veículos.

SUPERMERCADOS SANTA RITA
Super ofertas de ANIVERSÁRIO SUPERMERCADOS SANTA RITA continua

Confira os preços válidos de 22 à 30/09:




quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Campina Verde - Reabertura do frigorífico Minerva depende de situação do País

Imagem relacionada

Existe o interesse dos empresários em retomar as atividades do Frigorífico Minerva, o apoio e a vontade política no município, porém o que os empresários do grupo aguardam é maior segurança e o desenrolar dos acontecimentos no País para garantir a retomada do funcionamento da unidade de Campina Verde.


É o que garantiu um dos diretores do grupo, Ibar Vilela Queiroz, durante uma reunião em seu escritório na cidade de Barretos, na manhã desta quinta-feira (21/09), ocasião em que ele recebeu os vereadores Isaías Geraldo Nunes Neto (presidente do Legislativo), Alexandre Freitas Macedo e Nélio Inácio Lacerda, além do radialista Valter Galdino que fez uma entrevista exclusiva com o diretor.
Durante a reunião com os vereadores, o diretor do Frigorífico Minerva falou de sua especial atenção em relação ao frigorífico de Campina Verde, sanando possíveis boatos da possibilidade de venda da unidade, a qual, de acordo com ele, vem recebendo a manutenção adequada para retomar as atividades normais, incluindo a exportação, assim que vislumbrarem segurança necessária para isso. 
Ibar Vilela ressaltou que a reabertura das atividades do frigorífico realmente estava prevista para meados do mês de setembro, mas diante dos últimos acontecimentos, a direção do frigorífico não vislumbra ainda, segurança para retomar as atividades, já que o maior volume de seu abate é para exportação. "Diante da atual turbulência política do País a direção do Frigorífico decidiu aguardar o desenrolar dos fatos para a reabertura da unidade em Campina Verde", explicou.
Os vereadores presentes na reunião empenharam junto ao diretor, mais uma vez, a necessidade da retomada das atividades do frigorífico Minerva em Campina Verde, salientando que o motivo da visita realmente seria para empenhar neste sentido e ainda para buscar respostas aos questionamentos da população do município que aguarda com muita expectativa a reabertura da unidade em Campina Verde.
"Nós, como representantes do povo de Campina Verde estamos fazendo tudo que está ao nosso alcance para buscar a reabertura desse frigorífico. Estamos empenhando também junto aos órgãos do governo, através de nossos deputados, atendendo ao pedido da população de Campina Verde, porém como o diretor da unidade nos assegurou, a intenção deles em reabrir é clara e transparente, mas vamos ter que aguardar mais alguns dias ou meses até que tenham a segurança necessária de que vão poder retomar as atividades a todo vapor", disse o vereador Alexandre Macedo.

Os vereadores Isaías Neto e Nélio Inácio também avaliaram de forma positiva a reunião com o diretor do Minerva. 
“Nossa meta é buscar a reabertura do frigorífico o mais rápido possível para reaver os empregos perdidos com o fechamento da unidade em Campina Verde, mas após essa reunião, tivemos conhecimento de que não depende somente de nosso esforço político, mas sim, de um pouco mais de tempo, pois a mesma vontade nossa, é a dos empresários. Como Ibar Vilela nos garantiu, o frigorífico retoma as atividades assim que tiverem confiança de que os últimos acontecimentos não vão mais ser um entrave às exportações, acreditamos que isso será questão de pouco tempo para que possamos contar novamente com essa empresa que é tão importante para alavancar o desenvolvimento, gerando emprego e renda em nosso município", completaram os vereadores, Isaías e Nélio.



Confira no áudio abaixo a entrevista exclusiva concedida pelo diretor do Grupo Minerva, Ibar Vilela Queiroz ao radialista Valter Galdino (Rádio Cidade FM):

quarta-feira, 20 de setembro de 2017


Campina Verde - Roubo à mão armada na Rodovia MG-497
Resultado de imagem para roubo de caminhão a mão armada
Imagem ilustrativa
Na madrugada da última terça-feira (19/09), a Polícia Militar de Campina Verde registrou o roubo de um veículo volvo de placa OEE-1982-SP e semirreboque que transitava pela rodovia MG-497, Km 226. 
A vítima P.G.S., de 51 anos, relatou aos militares que transitava pela rodovia vindo da cidade de Lucélia – SP com destino a Uberlândia - MG quando, por volta de meia noite e 40 minutos percebeu que estava sendo acompanhado por um veículo aparentando ser um GM Astra de cor escura e que mesmo estando em baixa velocidade o veículo não realizava a ultrapassagem e que momentos após, o referido veículo realizou a ultrapassagem e ele percebeu que um dos ocupantes do carro colocou parte do corpo para fora do veículo e, com uma arma nas mãos, sinalizou para que o motorista parasse o caminhão.
A vítima não acatou o sinal de imediato mas acabou parando o seu veículo após o homem atirar para cima. Neste momento três indivíduos desceram do veículo anunciando o roubo e retiraram a vítima do caminhão. O motorista do caminhão foi colocado no carro, permanecendo no banco traseiro, amarrado com a cabeça baixa, juntamente com um dos autores, que estava armado. Ele foi deixado em um canavial, desamarrado, e orientado a não sair dali antes do amanhecer.
A vítima, após o amanhecer, saiu para a rodovia MG 255 e caminhou até às proximidades de são Francisco de Sales, onde pediu ajuda e acionou a Polícia.
Além do caminhão, os homens levaram R$250,00, um celular da marca Samsung, uma carteira de couro, uma blusa de frio e a CNH do motorista. O veículo roubado ainda não foi localizado.
Com informações da Assessoria de Comunicação da PMMG.
Campina Verde - Vereador Marquinho reitera indicações ao Executivo em prol dos servidores municipais


Durante a reunião ordinária ocorrida na Câmara Municipal nesta terça-feira (19/09), o vereador Marquinho RH reiterou indicações já feitas anteriormente ao Executivo, todas direcionadas aos servidores públicos municipais, além de encaminhar indicação para contratação de um Técnico em Segurança do Trabalho para atuar nos diferentes setores da Administração Municipal.
Confira no áudio o pronunciamento do vereador sobre as indicações abaixo:






Campina Verde - Prefeito ainda não se manifestou sobre prorrogação do prazo para pagamento do IPTU

Através de Ofício encaminhado ao Chefe do Executivo, os vereadores, Isaías Geraldo Nunes Neto, Marquinho RH, Nélio Lacerda Inácio, Alexandre Freitas Macedo, Lucimar Aparecido Nunes e Vanderlei Ferreira da Silva solicitaram ao Prefeito Municipal a possibilidade de prorrogar o prazo limite para a população efetuar o pagamento do IPTU 2017 com desconto, por no mínimo mais 15 dias, em virtude do atraso na entrega dos carnês aos proprietários de imóveis.

De acordo com o Presidente do Legislativo, vereador Isaías Neto essa iniciativa se deu por entender a necessidade de dar oportunidade a todos os munícipes que tem interesse de pagar o IPTU com o desconto, porém não teve possibilidade já que muitas pessoas não receberam o documento em tempo hábil. 
Durante a reunião Ordinária ocorrida na Câmara Municipal, na última terça-feira (19), Isaías Neto deu ciência à população sobre a solicitação que foi encaminhada ao executivo no dia 13/09, lembrando que ainda não recebeu a resposta do executivo, porém ressaltou que acredita que o Prefeito Municipal irá atender referida demanda por ser oportuna e de notório alcance administrativo e social. 
Campina Verde - COPASA volta a ser assunto na Câmara Municipal
Foto/Arquivo

A população de Campina Verde vem realizando constantes reclamações pelos altos valores cobrados pela COPASA nas taxas de água e esgoto, exatamente em um período de grande recessão, desemprego e dificuldades financeiras que atravessam o País e consequentemente o município.
Na Câmara Municipal o assunto sobre a COPASA teve início nesta última terça-feira pelo vereador Alan Couto que reiterou solicitação anterior referente à cópia do contrato do município com a COPASA. 
O vereador reiterou a solicitação dirigindo ao Presidente do Legislativo para que veja a possibilidade de impetrar Mandado de Segurança, caso a atual solicitação não seja atendida, ou seja, que a referida cópia do contrato não seja encaminhada à Câmara Municipal, já que de acordo com o vereador, somente com a cópia do contrato em mãos poderá analisar o seu teor e verificar o que pode ser feito em relação à cobrança da taxa de esgoto, que pelo alto valor, vem sendo questionado pelos moradores.
Além disso ele ressaltou que a cobrança faz parte das atribuições do vereador e que tais questionamentos também estão sendo feitos em outros municípios. 
CPI COPASA/Iturama - Diante da solicitação do vereador, em relação à COPASA, o Blog de Notícias Campina Verde ressalta caso ocorrido na cidade vizinha de Iturama, onde foi concluído na semana passada, uma CPI na Câmara Municipal para apurar os trabalhos prestados pela COPASA no município de Iturama. 
Após o término da CPI na Câmara Municipal de Iturama, os vereadores elaboraram relatório recomendando que a prefeitura rescinda o contrato com a concessionária. Segundo os membros do colegiado, diversas irregularidades foram encontradas nos serviços de abastecimento de água e de tratamento de esgoto daquela cidade. 
A CPI foi instalada em 30 de março deste ano após os vereadores receberem reclamações dos moradores. Eles queixavam-se de desabastecimento, da falta regular de tratamento de esgoto e de poluição ambiental. Segundo o relatório, o colegiado analisou arquivos, ouviu testemunhas e recolheu evidências, como fotos e vídeos. 
Além disso, foi feita uma denúncia à Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário do Estado (Arsae-MG) para fiscalizar os serviços. Segundo o relatório, após a agência notificar a COPASA sobre a fiscalização no município de Iturama e no distrito de Alexandrita, a companhia tomou providências, como a pintura dos locais e a melhora no tratamento do esgotamento sanitário, “na tentativa de manipular os resultados e ocultar os problemas existentes na prestação de serviços”.
O documento cita ainda irregularidades que foram encontradas. Entre elas está a construção de casas a menos de 500 metros de distância da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), em desconformidade com a legislação, e estações sem condições de tratamento dos efluentes. O presidente da CPI, vereador Carlito (PV), da cidade de Iturama, declara ainda que foram constatadas falhas frequentes no abastecimento, água entregue em más condições, com odor e aparência de leite, cobrança irregular de tratamento de esgoto e prejuízos ao meio ambiente.
As evidências foram encaminhadas para a prefeitura, a Arsae-MG, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e o Ministério Público Federal (MPF). Além disso, a CPI pede a rescisão do contrato e a higienização das caixas-d’água de todas as residências da cidade e orienta que a COPASA devolva aos clientes a taxa de esgoto cobrada sem que houvesse o tratamento adequado.
Segundo Carlito, os 13 vereadores da cidade vão se mobilizar e ir até a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e ao Congresso Nacional em busca de apoio. A intenção é pressionar o Executivo a romper o contrato com a COPASA – firmado em 2008 e que tem duração de 30 anos. Para substituir a concessionária, seria criada uma autarquia para prestar esses serviços. “Tem uma movimentação popular grande que pede isso. A COPASA não tem cumprido com o contrato e tem realizado várias cobranças indevidas. A população não aguenta mais”, disse o vereador que presidiu a CPI naquela cidade. 
Em Campina Verde, já algum tempo a população vem cobrando ação dos vereadores e do Poder Público Municipal referente à COPASA, especialmente após vigorar o aumento na cobrança da taxa de esgoto que hoje é aproximadamente 100% sobre o valor da água.
Em apoio ao posicionamento do vereador Alan Couto, que solicita a cópia do contrato da COPASA com a Prefeitura Municipal de Campina Verde, com o objetivo de estudar possíveis ações para ajudar os cidadãos do município, o vereador Alexandre Macedo também se posicionou sobre o assunto, relatando que por ocasião da renovação do contrato, ele se posicionou contrário, porém foi vencido pelo voto já que a maioria aprovou a concessão dos serviços de água e esgoto do município para a COPASA por mais 30 anos.
Alexandre Macedo se colocou a disposição do vereador Alan Couto para, mais uma vez, trazer o assunto em pauta com o objetivo de analisar o contrato e verificar o que poderá ser feito em benefício da população.

Confira no áudio abaixo o pronunciamento do vereador Alexandre Macedo:

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Campina Verde - Vereador cobra reajuste salarial para os servidores públicos municipais


O Vereador Marquinho RH está solicitando ao Poder Executivo para que protocole na Câmara Municipal, Projeto de Lei que dispõe sobre o reajuste de salários dos servidores públicos municipais.
Marquinho explica que foi procurado por vários funcionários que cobraram o reajuste. “Não há nenhum Projeto de Lei deste teor que tramita na Casa de Leis, por isso julgo oportuna a minha cobrança, tendo em vista que essa reposição salarial deveria ter acontecido em janeiro”, diz.
Para o vereador Marquinho, a máquina pública só funciona por causa dos seus servidores. “Creio que valorizar os funcionários seja tarefa essencial para o gestor municipal e acredito que a administração vai trabalhar em parceria com o Sindicato dos Servidores Públicos para que o Projeto de Lei seja encaminhado ao Legislativo o quanto antes, já que estamos finalizando o ano e se este aumento ou no mínimo o reajuste não ocorrer até o mês que vem, os servidores podem esquecer. Estamos acompanhando também a luta do Presidente do Sindicato para que o reajuste seja concedido, o qual eu quero parabenizar, pois, como ele esclareceu em entrevista na rádio, a sua bandeira é a do servidor, independente de qual seja o prefeito, pensamento que eu também comungo, pois tenho muita gratidão à todos os servidores municipais.
Quero ressaltar que estamos é reiterando essa solicitação, desta vez de forma verbal, pois já fizemos ela anteriormente de forma escrita, assim como outros vereadores que também estão empenhados neste assunto e até hoje o reajuste ou aumento não foi concedido”, alega.
A indicação para o aumento de salário dos servidores municipais que recebeu a associação do Presidente do Legislativo, vereador Isaías Neto, foi aprovada por unanimidade na Câmara Municipal e já foi encaminhada ao Prefeito Municipal, no último dia 12.