quinta-feira, 28 de julho de 2016

Reunião apresenta conceito “Cidades Inteligentes” em reunião na Câmara Municipal de Campina Verde
O conceito de "Smart Cities" ou Cidades Inteligentes" foi apresentado na última terça-feira, em reunião realizada na Câmara Municipal de Campina Verde com a presença de representantes dos municípios que integram o Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba – CIDES e a Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba – Amvap.
Na ocasião os prefeitos receberam o presidente do Consórcio Intermunicipal de Especialidades – CIESP e prefeito do município de Mar de Espanha – na Zona da Mata Mineira, Wellington Rodrigues, com o qual o CIDES vem firmando parceria para efetivação do conceito Cidades Inteligentes.
Wellington destacou aos prefeitos e participantes a importância deste recurso para as gestões públicas municipais considerando a oportunidade do marco legal estabelecido através do Decreto da Presidência da República nº 8.776 de 11 de maio de 2016 que instituiu o Programa Brasil Inteligente. Ele lembrou também que a adoção do conceito Cidades Inteligente já dispõe de capital e portanto foge a necessidade de busca de novos recursos para esta finalidade.


O evento recebeu também o consultor do McKinsey Global Institute, Herike Assis, que reforçou o leque de possibilidades de implantação de novas tecnologias sem a necessidade de troca imediata do parque de Iluminação Pública (IP) hoje instalado.
Marcou presença também o representante da Cemig, José Firmino do Carmo que fez explanações técnicas de viabilidade, destacando as possibilidades de avanços de vários serviços por meio dos ativos de IP, como por exemplo, a chance de disponibilizar sinal de internet pelos pontos de IP, vídeo monitoramento em tempo real, segurança pública assistida na zona urbana e rural entre vários outros.
Os prefeitos que integram o CIDES sinalizaram o projeto como uma oportunidade de ser uma peça fundamental na infraestrutura necessária para viabilizar a disponibilidade de mais tecnologia e melhores serviços à sociedade. Para o prefeito de Campina Verde, anfitrião do evento e presidente do CIDES, Reinaldo Assunção Tannús, esta é a chave que abre novas portas para o futuro tecnológico das cidades.
Já a presidente da Amvap e prefeita de Capinópolis, Dinair Maria Pereira Isaac, destacou o novo conceito como algo fundamental para o poder executivo municipal que busca novos recursos capazes de melhorar a qualidade dos serviços públicos e assim garantir melhor qualidade de vida aos cidadãos.


domingo, 24 de julho de 2016

Diretor do DER/MG tomará providencias emergenciais em relação a MG-497
1 ee74b8e345
No dia 18 de julho, o deputado Zé Silva (Solidariedade/MG) participou de audiência com o Diretor-Geral do Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER/MG), Célio Dantas. Na pauta, o estudo técnico da MG–497, rodovia que liga Campina Verde a Iturama, que tem causado acidentes graves, por falta de sinalização adequada na curva 175, chamada pelos moradores de “curva da morte”.
O diretor do DER informou ao deputado que o processo licitatório que trará melhores condições da via encerará no próximo dia 25 de julho.
“Encontro positivo, o diretor do DER comprometeu-se a colocar barreiras eletrônicas que é uma das alternativas mais rápidas e importante, monitorar a velocidade e verificar a quantidade de veículos que trafegam pela rodovia por dia, trará mais segurança para os usuários e auxiliará também no contrabando e na recuperação de veículos roubados”, explica Zé Silva.

Manifestação - A última vítima da rodovia foi a jovem Lorrane Nunes Santos de 24 anos. Familiares e amigos da vítima fará manifestação no próximo dia 30 de julho para pedir que sejam feitas reformas emergenciais na via. A manifestação foi titulada “Chega de lágrimas”, fôlder e adesivos já estão sendo distribuídos por toda região com o objetivo de chamar a atenção ao tema.
Desde que assumiu seu mandato o deputado Zé Silva, tem se empenhado em buscar soluções para os problemas que causam transtornos a população de Minas Gerais.

 Sem título
Fonte: Deputado Federal Zé Silva


sexta-feira, 22 de julho de 2016

CHEGOU A SEXTA MALUCA
SUPERMERCADOS SANTA RITA
Confira as promoções válidas para os dias 22 e 23/07
Click na imagem abaixo para ampliar


terça-feira, 19 de julho de 2016

Campina Verde - Diretor do Incra participa de reunião com assentados

Foi realizada no último dia 15, na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, uma reunião com representantes de diversos assentamentos do município de Campina Verde com o diretor de Desenvolvimento de Projetos de Assentamento do INCRA Ewerton Giovanni dos Santos e com Rodrigo Moreira Lacerda "Grilo", representando o deputado federal Zé Silva. A reunião também contou com a presença do vereador Alan Borges, além de representantes da Emater-MG.
Diretor do Incra - Ewerton Giovani
O vereador Alan Borges explicou que a vinda do diretor do INCRA foi atendendo ao pedido do deputado federal Zé Silva, tendo como objetivo de ouvir as famílias assentadas, buscando uma maior aproximação com os agricultores familiares nos municípios. 
Durante a reunião os assentados apresentaram suas demandas ao diretor do INCRA, bem como a Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, atualmente licenciada, Laiza Cristina, dialogaram e buscaram soluções para os principais impasses vividos pelos assentamentos em Campina Verde.

Represent. Dep. Zé Silva - Rodrigo Moreira
O diretor de Desenvolvimento de Projetos de Assentamento do Incra, Ewerton Giovanni dos Santos, natural de Pará de Minas (MG), é graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). Técnico Agrícola, formado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), foi servidor efetivo da Emater/MG por mais de 14 anos, atuando como extensionista agropecuário, na promoção do desenvolvimento rural sustentável em municípios do Alto Jequitinhonha (MG). É pós-graduando em Direito Público pela PUC Minas. Tomou posse como diretor do Incra em junho de 2016.

Confira todas as fotos na página do Blog Notícias Campina Verde no Facebook

Confira nos áudios abaixo as entrevistas com o Diretor de Desenvolvimento de Projetos de Assentamento do INCRA, Ewerton Giovanni dos Santos e com Rodrigo Moreira Lacerda "Grilo":



domingo, 10 de julho de 2016

Campina Verde - Acidente tira a vida de jovem na Rodovia MG-497


De acordo com a Polícia Rodoviária de Iturama, o acidente aconteceu por volta das 4:30h de sábado na altura do km 175 da MG-497, município de Campina Verde. O local tem sido chamado de “curva da morte” e fica a 63 quilômetros de Iturama.
Nesse local, um veículo GM/Prisma, conduzido pelo jovem ituramense Diego Santos Diniz, capotou na faixa de domínio do DER.
O condutor foi encaminhado ao pronto atendimento de Iturama pela ambulância de Campina Verde com fratura no fêmur esquerdo. Houve também uma vítima fatal: a jovem, Lorrane Nunes Santos, 24 anos, que ficou presa nas ferragens do veículo vindo a óbito instantaneamente.
O Corpo de Bombeiros de Iturama compareceu ao local para ajudar no resgate do corpo de Lorrane, que é natural de Campina Verde e cursa Engenharia Civil na Faculdade Fama. 
Fonte: Wamidia.com

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Campina Verde - Homens armados invadem fazenda, rendem vitima e levam cerca de 20 cabeças de gado 
Foto ilustrativa
O fato correu por volta das 15horas desta terça-feira (06/07) na Fazenda Bonito, município de Campina Verde.
De acordo com levantamentos, pelo menos 20 cabeças de vacas gordas, 15 delas paridas, foram subtraídas da propriedade.
Segundo a vitima, L.B.C., três homens em duas motocicletas, uma delas, prata, chegaram ao local armados com revolver, o morador da propriedade foi abordado por um dos autores que o ordenou a olhar para baixo, colocando o de joelhos com uma venda nos olhos e constantemente o ameaçando de morte.
Em depoimento, a vitima disse que os autores permaneceram na propriedade por cerca de 3 horas , somente após a saída dos mesmos a vitima pode acionar a policia.
Os bovinos são todos da raça NELORE (gado branco) e contem a seguinte identificação, NR.
Levantamentos estão sendo feitos pela policia no sentido de identificar a autoria do crime.
Fonte: Diário do Triângulo
Hospital São José realiza mais de 600 exames gratuitos em Campina Verde


Mais de 600 exames gratuitos foram realizados em Campina Verde, pelo Hospital São José, na última semana. Esta etapa de prestação de serviços é de grande importância para o hospital, uma vez que mostra a extensão das campanhas do HSJ aos municípios circunvizinhos.





Segundo informações, desde que o serviço começou a ser prestado, na primeira hora da manhã, uma fila se formou e o atendimento fluiu com tranquilidade, com dicas de saúde e realização dos exames de glicemia (diabetes), aferição da pressão, além dos testes rápidos de triglicérides e colesterol.
Uma das pessoas atendidas foi o senhor Antônio José Miranda. Ele disse que “o Hospital São José, da cidade de Ituiutaba, está de parabéns, porque, em eventos como esse, ficamos sabendo como está nossa saúde”.
Fonte: Pontal em Foco
Campina Verde - Proprietários rurais devem indenizar trabalhadores sem-terra

A 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) condenou quatro proprietários rurais a indenizar, por danos morais, um grupo de trabalhadores sem-terra, em R$20 mil, porque os fazendeiros expulsaram violentamente o grupo de uma propriedade rural no Município de Campina Verde. A decisão reformou parcialmente a sentença de primeira instância.
Segundo os autos, os quatro sem-terra que ajuizaram a ação ocuparam, com dezenas de pessoas, a fazenda Inhumas Sanharão, em setembro de 2002. Eles relataram que ergueram um acampamento, com barracos de madeira e lona, onde colocaram seus bens pessoais e, em dezembro de 2002, houve um acordo para a desocupação da área e reintegração de posse. Em março de 2003, no entanto, os proprietários da fazenda e mais de 40 homens armados expulsaram os acampados.
Em primeira instância, a juíza entendeu que a culpa de ambas as partes era semelhante, já que a invasão da fazenda pelos sem-terra foi ilegal e os proprietários os expulsaram de maneira truculenta, portanto não cabia nenhuma indenização.
Os trabalhadores rurais recorreram da decisão, argumentando que, durante a desocupação forçada, foram torturados fisicamente e submetidos a cárcere privado e a ofensas morais. Eles alegaram que foram alvo de graves ameaças e que parte de seus bens foi destruída.
Os donos da propriedade disseram que os invasores destruíram plantações, mataram vacas e bois, praticaram pesca predatória e outro crimes contra o meio ambiente. Afirmaram ainda que os acampados ameaçaram os empregados da fazenda e que, passados cinco meses do ajuizamento da ação de reintegração de posse, o pedido de liminar não havia sido analisado. Diante da demora, tentaram reaver à força o imóvel, ressaltando que agiram em legítima defesa, no uso regular do direito.
O relator do processo, desembargador Luciano Pinto, entendeu que há o dever de indenizar os trabalhadores rurais pelo fato de ser “inafastável o reconhecimento do dano moral”. O magistrado lembrou que os acusados foram criminalmente condenados por cárcere privado e que não restaram dúvidas de que a ação violenta provocou danos físicos e mentais aos autores da ação.
O desembargador arbitrou a indenização por danos morais em R$ 20 mil, a serem pagos em partes iguais a cada um dos quatro recorrentes.
Os desembargadores Leite Praça e Evandro Lopes da Costa Teixeira votaram de acordo com o relator.
Fonte: TJMG
Leia a íntegra do acórdão e acompanhe a movimentação processual no endereço: