quarta-feira, 24 de abril de 2013


Campina Verde - Vereadores questionam o teor de Ata da Reunião da Câmara Municipal

Eles alegam a falta de dados e solicitam cumprimento do Regimento Interno

Durante a última reunião ordinária da Câmara Municipal, ocorrida nesta terça-feira (23/04), os vereadores Olívia Nahass, Alan Borges, Mario Machaim e João Batista Barbosa questionaram ao presidente do Legislativo, vereador Cláudio sobre a falta de dados contidos na Ata, referente à reunião anterior, ocorrida no dia 09/04.
De acordo com a vereadora Olívia Nahass seu pronunciamento em relação ao requerimento para instalação de CPI não estava explicito na referida ata, ou seja, o conteúdo da ata estava incompleto, destacando que da maneira que o documento está redigido não consta informações que foram ditas. Ela solicitou que os dados ausentes na ata anterior fossem inseridos naquela data para que ficasse registrado seu pronunciamento, bem como o inteiro teor da discussão em relação ao requerimento apresentado.
Em entrevista a este Blog a vereadora salientou que a ata é a transcrição oficial da reunião e é um documento que prova a realização da reunião e tudo o que aconteceu. “Ao ler uma ata é possível saber exatamente o que aconteceu minuciosamente durante o transcorrer da reunião e é possível encontrar o que cada vereador pronunciou, solicitou ou discutiu sobre os projetos e assuntos da pauta. Além disso, é um registro histórico fidedigno que nos permite tirar dúvidas sobre procedimentos e projetos. Sua importância está na preservação da ordem dos acontecimentos e no relato, mesmo que sucinto de tudo o que ocorreu na reunião do Legislativo, portanto é imprescindível a fidelidade do seu teor”, declarou ela.
O questionamento da vereadora também foi completado pelos vereadores Alan, Mário Machaim e Batista, os quais também se pronunciaram em relação ao teor do referido documento. Já o vereador Alan Borges, direcionou seu pronunciamento em relação ao prazo de elaboração da ata.
Confira no áudio abaixo, na integra, o teor da discussão:
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário