Margonari Marcos

Margonari Marcos

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Campina Verde - Homicídio – Delegado destaca investigação
É grande a expectativa na cidade sobre como estão as investigações do homicídio do jovem Ricardo Oliveira Assis, ocorrido no dia 21 de outubro, caso que chocou a população local pela brutalidade do fato.
Em entrevista ao Blog de Noticias Campina Verde e ao Jornal do Pontal, o delegado da comarca, Dimer de Toledo, comentou como está sendo desenvolvido, pela Polícia, o trabalho para elucidação do caso que chocou a cidade no dia 21 de outubro, no qual o jovem foi executado com mais de 20 disparos de arma de fogo.
Sobre os supostos motivos do crime, o Delegado afirmou que, diante das investigações até então realizadas, existe duas justificativas para tal, seria vingança ou acerto de contas. Ele descarta totalmente a possibilidade de latrocínio, justificando que não foi subtraído da vítima nenhum objeto pessoal ou bem material.
Quando questionado sobre os andamentos da investigação e a sua possível elucidação, Dimer de Toledo respondeu que “temos uma pista e estamos com uma linha de investigação inteligente, por isso, acredito em um bom resultado”, afirmou.

Blog N.C.V/Jornal do Pontal - Apesar de ter sido um crime brutal, a população não tem motivos para acreditar que está havendo muita violência na cidade? Por que?
Delegado – Não. Seguramente, a população não tem motivos para acreditar que está havendo muita violência. Neste ano houve 03 (três) homicídios consumados, sendo dois deles no âmbito doméstico (já apurados) e, recentemente, uma tentativa de homicídio (entre usuários de bebida alcoólica na Rodoviária), também, já apurado. Nas estatísticas, não há crimes de latrocínio, estupros com violência, existência de gangues de rua e outros.  Portanto, posso assegurar que apesar deste crime brutal ocorrido recentemente, a população não tem motivos para acreditar que a cidade está violenta demais e, neste caso específico, posso garantir à população de que o serviço investigativo da Polícia Civil está trabalhando incansavelmente para se chegar à autoria.

Blog N.C.V/Jornal do Pontal - Uma grande preocupação da população é que o alto nível de criminalidade existente no Brasil é devido à impunidade. A Lei 9.099 que regula os juizados especiais, onde propõe a todo o momento para os mediadores, um acordo entre as partes, passa à população menos esclarecida a sensação de que para o autor não deu em nada. Já o código penal estabelece que para penas de até 4 anos, o regime será sempre aberto. O Senhor acha que se houvesse mais rigidez como, por exemplo, a possibilidade de prisão em flagrante em crimes de menor potencial ofensivo, mesmo que afiançável, seria diferente?
Delegado – Acredito que a solução do problema do grande índice de criminalidade não está apenas aumentar o rigor das leis. Entendo que é necessário haver investimentos sérios na segurança pública, na educação infantil e juvenil, em programas de ressocialização dos presos e assistências às famílias carentes e usuários de droga.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário